09 junho 2009

Acordados...

Enquanto, como diz Thiago, Alice!? dorme... Sonha... Tabariz acorda e traz consigo a vontade e curiosidade de quem acabou de acordar e percebeu que há um vazio em seu estômago... vazio a ser preenchido... e esvaziado... e preenchido... Com toda comida que lhe caiba a matar esta fome... de comer... de comida!

O vazio se questiona... O que comer? Raparigas? Putas? Mocinhas? Médicas? Cornos e capados? Mortos? Bêbados?

E por falar em bebida... Garçom!!! Bebida, por favor... Para nos ajudar a mastigar, triturar todas as possibilidades de alimento...

... que alimente a nossa arte... e o mais novo processo!

Alice!? Não será em nossas vidas o começo de um fim, Nem o fim de um começo... Mas será Tabariz o começo de um início sem fim...” O que você quer dizer? Explique-se! Não posso... É que ontem eu fui dormir Alice!? e hoje eu acordei Tabariz...

04 junho 2009

Sonhando...

No último dia 30 de maio, encerramos a temporada do espetáculo "Alice!?", no Teatro SESC Jofre Soares. Foi a 7ª temporada do espetáculo desde sua estréia em 2007.

De lá para cá, essa garotinha curiosa viveu aventuras ora divertidas, ora bem difíceis, mas ambas inesquecíveis. Ela que nasceu num quarto minúsculo de quintal e se desenvolveu na sala de ensaio do CENARTE, teve sua primeira bilheteria quase que totalmente roubada, num assalto à mão armada; teve as roupas rasgadas, mas ganhou novas em seguida; tirou fotos e mais fotos; leu o poema de abertura das mais diversas formas; tomou chá na platéia e depois no palco; viajou por Matriz de Camaragibe e por São Miguel dos Campos; e, claro, correu por boa parte de Maceió atrás do Coelho falante perguntando como chegar no teatro... E chegou. Apresentou-se no Centro Cultural SESI, no SESC Centro, numa quadra de escola, num mini auditório e também no Teatro de Arena.

Agora Alice pede licença para adormecer depois dessa jornada de dois anos de muita correria. Agora ela sonha com outros jardins esquesitos, com outras terras, com outros teatros...

A Cia. do Chapéu diz até logo para Alice. Que ela descanse para que num futuro não tão distante possa despertar e reencontrar a Lagarta, o Coelho, a Duquesa, o Gato, a Lebre, o Chapeleiro e a Rainha e, evidente, o público!

Nos encontramos num novo processo criativo e portanto será preciso administrar o tempo para evitar desgastes desnecessários. Alice não morreu, apenas dorme, sonha...

Essa sua última temporada foi possível mediante muito trabalho, mas também muito prazer. Para isso contamos com o importante apoio do SESC Alagoas, da Secretaria da Cultura do Estado, UFAL, Instituto Zumbi dos Palmares, TV Alagoas, Serconta Contabilidade; Usagi Produções Audiovisuais; Urucun Estúdio, CESMAC, Saudáveis Subversivos e de todos que nos prestigiaram. Nosso muito obrigado a todos vocês!

Forte abraço e até já!